segunda-feira, 4 de março de 2013

O Cinema Sonoro

Durante o período do cinema mudo muitas foram as inovações estéticas e avanços da linguagem cinematográfica. Mas, sem aviso prévio, veio o cinema falado, e todos as conquistas promovidas pelos cineastas do cinema mudo foram postas de lado, e nenhuma grande inovação surgiu para o cinema, fora o próprio fato de passar a ser sonoro.

Passados oitenta anos desde este bum, não se tem visto nenhuma grande revolução, nenhuma grande teoria, ou nenhum grande trabalho que alie o som e as imagens, fazendo do cinema uma arte sonora a parte - algo que mostrasse que o cinema difere do teatro, por exemplo. As peças filmadas, no quesito sonoro, são iguais, ou muito parecidas, com àquelas vistas no teatro. Pouca importância é dada para os ruídos, o que realmente importa é o som que sai da boca dos atores. 

No período do cinema mudo, um filme era considerado perto da perfeição, ou uma obra de arte, pelo número de letreiros que ele apresentava ao decorrer da projeção. Quanto mais se tinha que explicar, mais se mostrava a incapacidade do diretor de demonstrar aquilo que queria através de imagens, logo, sua incapacidade de fazer cinema. Com o advento do cinema sonoro esta "regra" parece ter sido esquecida. O que realmente passa a importar é o texto (para provar o que digo cito o caso de um cineasta extremamente visual que era visto com maus olhos: Alfred Hitchcock). 

Ainda hoje, é muito comum serem vistas críticas de filmes que abordam, exclusivamente, o texto, o enredo. Um filme não deve ser julgado pela história, mas pela eficácia da história. Um filme não deveria ser apreciado por ser bem escrito, mas por ser bem filmado. "Quem quiser ver um belo texto que vá ao teatro!", podem dizer os mais radicais. Não sou totalmente contrário a esta ideia, mas é um fato. Se o cinema possui algo de diferente, por que não explorar esta diferença dele? Por que não fazer cinema ao invés de fazer um teatro filmado?

Na imagem F. W. Murnau.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...