sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Charles Chaplin (sobre posicionamento de câmera)


"A mecânica da direção de filmes era muito simples nessa época [1914]. Eu precisava apenas distinguir a minha esquerda da minha direita, para as entradas e saída de cena. Se alguém saía de uma cena pela direita devia entrar pela esquerda na cena seguinte. Se alguém saía de cena caminhando para a câmera cinematográfica, devia entrar de costas para a câmera na próxima cena. Essas eram, é claro, as regras primárias. Com mais experiência, descobri que a colocação da câmera não apenas tinha uma significação psicológica, como ainda articulava uma cena. Na verdade, era essa a base do estilo cinematográfico. Como a economia do movimento é importante, ninguém deseja fazer um artista caminhar uma distância desnecessária a menos que haja uma razão especial para isso. Porque caminhar não tem expressão dramática. Portanto, a colocação da câmera deve produzir o efeito de uma composição e proporcionar uma entrada graciosa ao artista. A colocação da câmera tem assim uma inflexão cinemática. Não há regra fixa sustentando que um primeiro plano dê mais ênfase a uma cena do que um long-shot (tomada à distância). Um close-up (primeiro plano) é uma questão de sentimento, mas algumas vezes um long-shot pode dar ainda maior ênfase."

(Charles Chaplin em "Minha Vida")

2 comentários:

Daniel Curval disse...

Que excelente ideia esta. Irei acompanhar atentamente estes posts.

E partilhar no facebook.


cumprimentos.

Yves São Paulo disse...

Valeu Daniel!
Obrigado pelo comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...