sexta-feira, 30 de abril de 2010

30 anos sem sustos

por: Yves São Paulo

Há trinta anos morria Alfred Hitchcock, um dos maiores cineastas da história do cinema. Todo bom cinéfilo, conhece alguns filmes de Hitchcock, talvez seja um dos únicos cineastas que possui uma cena que pelo menos 70% do planeta conheça, a famosa cena do chuveiro do eterno "Psicose" (Psycho, 1960). Mas para quem realmente conhece a arte lembra de alguma sequência que faz o cinema uma arte diferente das outras, tornando-a a mais popular do mundo. E é neste ponto que sir Alfred Hitchcock se diferencia da maioria, sabia fazer filmes artísticos e que ao mesmo tempo levava multidões aos cinemas.


Você, leitor, que está lendo agora este texto muito provavelmente conhece o filme "Os Pássaros" (the birds, 1963) com aqueles infernais pássaros que atacam a todos sem motivo aparente, ou "Janela Indiscreta" (rear window, 1954) e o memorável James Stewart no papel do fotografo que passa a espionar os vizinhos já que não pode sair de casa, ou "Festim Diabólico" (rope, 1948) uma peça teatral na tela de cinema, coisa que nenhum outro cineasta ousou fazer. O que dizer então de "Rebecca a mulher inesquecível"(Rebecca , 1940) primeiro filme que Hitchcock fez nos EUA e foi logo prêmiado com o Oscar de melhor filme.


Seus trabalhos eram tão bons que ele chegou até a fazer a re-gravação de um filme seu "O homem que sabia demais" (the man qho knew too much, 1955) novamente com o James Stewart. Fez um filme que se fosse passado para qualquer conhecedor da sétima arte não diria que é de Hitchcock, o nome desta obra é: "O terceiro tiro"(the trouble with Harry, 1955) produção que possui o seu lado cômico. O que dizer então de "Um corpo que cai" (vertigo, 1958) mais um filme com James Stewart e que é um dos melhores da carreira do cineasta e da história do cinema. Chegamos então na década de vinte para visitar um filme mudo do diretor inglês, "O inquilino" (the lodger, 1927) sobre um assassino em serie que aterrorizava Londres. "Chantagem e confissão"(blackmail, 1929) foi primeiro filme sonoro da Inglaterra, ninguém melhor para fazer este filme que o mestre do suspense.


Não vou citar todos os filmes deste gênio da sétima arte aqui (são mais de cinquenta produções), então termino este texto aqui com a afirmação de que depois de Alfred Hitchcock nenhum susto foi realmente assustador.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...