domingo, 17 de fevereiro de 2013

A Fita Branca


Este texto possui revelações sobre o enredo do filme.



Direção: Michael Haneke
Roteiro: Michael Haneke
Fotógrafo: Christian Berger
Estrelando: Christian Friedel, Leonie Benesch, Ernst Jacobi.
2009

A relação entre crime e castigo é tão velha quanto a humanidade. Quem cometeu um crime deve ser castigado. A vontade de punir o criminoso por causa daquele delito por ele cometido cresce no peito de quem foi vítima.

Em A Fita Branca, Michael Haneke nos trás justamente esta relação. Quem sofre um castigo quer castigar também. Assim as coisas crescem. Crescem e podem perder o controle. É justamente este o ponto que Haneke mostra em sua obra ao focalizar uma aldeia alemã. Todos são castigados e querem castigar, todos querem ser o carrasco. Os poucos personagens que não fazem parte desta trama de carrasco-vítima, são apresentados de maneira diferente.

A fotografia em preto e branco marca bastante as imagens. Na aldeia a maioria das crianças são brancas, com cabelos claros, exalando uma natural pureza na fotografia do filme. Em contraste com estas imagens lhes são postas roupas pretas. A escuridão de suas roupas mostra justamente que elas não são tão puras quanto podem parecer. Em outro momento, uma paisagem é apresentada com as cores deformadas, o branco predomina na tela como se dissesse que o mundo é puro; mais adiante o narrador nos informa que uma guerra está se iniciando na Europa. Será que o mundo é tão puro quanto pode parecer?



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...